Isolamento social para conter pandemia e

Reflexão Semanal 

01.05.2020


Isolamento social para conter pandemia encobre violência doméstica.

Embora estejamos em meados do século XXI, ainda há mulheres que estão acometidas por esta triste realidade. As diferentes forma de violências contra as mulheres ocorrem das mais variadas maneiras. Desde piadas, com cunho psicológico até a agressão física. Estas ações podem, num primeiro momento, não serem reconhecidas como condutas violentas.
A pandemia, por sua vez, tem propiciado um maior convívio familiar, entre membros da família, e com isso a violência doméstica e familiar já existente, tende a se intensificar, sendo justificado muitas vezes, como estresse do companheiro que não esta conseguindo sair para trabalhar, alegando frustração e humilhação por não conseguir o sustento da casa, muitas vezes culpa a família por tal situação.
Se você é mulher, muito provavelmente já se viu dentro de um relacionamento abusivo ou conhece alguém que foi vítima desse tipo de violência. Na maior parte das vezes, a pessoa nem chega a contar de fato sobre alguma situação de agressão física ou psicológica, porém, percebe-se que algo está errado a partir de indícios, como a falta de brilho no olhar, o afastamento do grupo de amigos ou da família, a recusa em fazer coisas que ela antes gostava ou mesmo marcas pelo corpo.
Este não é um problema pessoal, e sim social. Falar disso com as amigas podem ajudar a muitas se sentirem seguras para denunciar e ajudar outras mulheres que passam pela mesma situação. Uma mulher, vitima de violência doméstica, trás consigo traumas que permanecem durante toda sua vida, o que normalmente dificulta novos relacionamentos amorosos, sociais, profissionais e familiares.
O material foi desenvolvido pelas profissionais: Silvia Adolfo (Assistente Social) e Cristina Nahun (Psicologa).


Locais que podem receber denúncias:
Delegacia de Defesa da Mulher
Pça. Ministro Salgado Filho, 674 – Vila Guiomar – Fone: 4432-2379
Atendimento: 2.ª a 6.ª feira das 9h as 18h – demais dias e horários procurar a delegacia mais próxima do loca de Residência
Ligue 180 – Violência contra a mulher
Ligue 190 – Policia Militar
Ligue 100 – Direitos Humanos – violência sexual contra crianças e adolescentes
Disque Cidadania 0800 0234567
Promotoras Legais Populares - R. Dona Elisa Fláquer, 100 - cj 305 sl 02 - Centro, Santo André - SP, 09020-160 - fone (11) 9999-54924 – e-mail plp.proleg@gmail.com

Fonte imagem: https://bitlybr.com/uAjNlZr