Outubro Rosa: a prevenção do câncer mama

Reflexão Semanal 

09.10.2020

Outubro Rosa: a prevenção do câncer de mama está em suas mãos


Outubro Rosa é movimento popular internacionalmente e é comemorado em todo o mundo. O nome remete à cor do laço rosa que passou a ter significado conhecido me toda sociedade, empresas e entidades. 

Estados Unidos foi quem idealizou esse movimento, passando a acontecer em Estados, com ações acontecendo isoladamente em muitos estados, posteriormente com a aprovação do Congresso Americano o mês de Outubro se tornou o mês nacional (americano) de prevenção de câncer de mama.


A campanha Outubro Rosa faz parte do combate ao câncer de Mama. A história do Outubro Rosa teve sua origem na última década do século 20, quando o laço cor-de-rosa, foi lançado pela Fundação Susan G. Komen for the Cure e distribuído aos participantes da primeira “Corrida pela Cura”, realizada em Nova York, em 1990 e, desde então, promovida anualmente na cidade, distribuindo o laço rosa aos participantes e tem como finalidade de alertar a população para conscientizar da prevenção e do diagnostico antecipado, para tanto é fundamental que as pessoas busquem informações e realizem periodicamente os exames preventivos.

A mobilização visa também à proporcionar informações de dados preventivos e ressaltando a importância de atentar para a saúde, além de lutar por direitos como o atendimento médico e o suporte emocional, garantindo um tratamento de qualidade.

Durante o mês de outubro, é realizado ampla divulgação de locais e exames necessários que devem ser realizados. Diversas instituições abordam o tema para encorajar mulheres a realizarem seus exames. Iniciativas como essa são fundamentais para a prevenção, visto que nos estágios iniciais, a doença é assintomática.
Segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), o câncer de mama é o segundo tipo de câncer mais comum entre as mulheres no Brasil, ficando  atrás apenas do câncer de pele, correspondendo a 29% dos novos casos da doença ao ano. Por isso, o diagnóstico precoce é fundamental e aumenta as chances de cura do câncer de mama.

No Brasil, o primeiro evento desse porte foi realizado em 2002, no Obelisco do Mausoléu de 32, no Parque Ibirapuera, que toi todo iluminado com a cor Rosa.
Cabe ressaltar que esse movimento somente ganhou força no Brasil por volta do ano de 2008, quando as ações para essa causa se tornaram mais presentes na sociedade.

O câncer de mama é um tumor maligno que ataca o tecido mamário e é um dos tipos mais comuns, segundo o Instituto Nacional do Câncer – INCA. Ele se desenvolve quando ocorre uma alteração de apenas alguns trechos das moléculas de DNA, causando uma multiplicação das células anormais que geram o cisto.

Diagnosticar o câncer precocemente aumenta significantemente as chances de cura, 95% dos casos identificados em estágio inicial têm possibilidade de cura. Por isso, a mamografia é imprescindível, sendo o principal método para o rastreamento da doença.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Mastologia (SBM) das 11,5 milhões de mamografias que deveriam ter sido realizadas no ano passado, apenas 2,7 milhões foram feitas. A diminuição acentuada do exame é um fator de risco para milhares de mulheres e um alerta para a importância da campanha.
A popularidade do Outubro Rosa alcançou o mundo de forma bonita, elegante e feminina, motivando e unindo diversos povos em torno de tão nobre causa. Isso faz que a iluminação em rosa assuma importante papel, pois tornou-se uma leitura visual, compreendida em qualquer lugar no mundo.

Cristina Nahum Rodrigues Psicóloga

Silvia Adolfo Assistente Social