AUTOCOMPAIXÃO

Reflexão Semanal - AUTOCOMPAIXÃO

Voce já pensou que ser gentil consigo mesmo pode ajudar a aliviar stress? A auto-compaixão propõe um auto cuidado e compreensão consigo e com o outro, após experiência que causou dor e sofrimento. A auto-gentileza não implica em criticar-se, culpar-se ou recusar a aceitar a própria dor

A autocompaixão vem de encontro com ser compreensivo e gentil com você mesmo. Cultivar essa atitude tem demonstrado benefícios a saúde mental, auxiliando na redução do stress, na autoconfiança e autoestima, e não podendo ser confundido com autopiedade (que se lastimando por toda situação que vivência).

De acordo com Kristin Neff, professora de psicologia da Universidade do Texas em Austin e pesquisadora do assunto, “autocompaixão significa tratar a si mesmo com a mesma gentileza e cuidado com que você trataria um amigo”. Não é difícil entender por que um pouco de autocompaixão faz bem: pessoas assim evitam fazer críticas destrutivas a si mesmas ou fazer generalizações negativas (do tipo “eu SEMPRE estrago tudo”). Além disso, elas veem seus problemas e falhas como parte normal da condição humana. Sem dramas. E, diferentemente do que possa parecer, tratar a si mesmo com gentileza também ajuda a atingir seus objetivos. Neff explicou para a Scientific American que as pessoas podem achar que a autocrítica as motiva e, se não forem duras consigo mesmas, não vão sair do lugar. Mas os estudos mostram que a autocompaixão não promove o rebaixamento dos padrões das pessoas – a diferença é que, nesses casos, se elas não atingirem seus objetivos não será o fim do mundo, porque elas não determinam seu próprio valor com base no sucesso. Isso já ajuda muito a diminuir seu nível de stress.

Mas como devemos agir para desenvolver a autocompaixão? Para tanto você deve ser gentil e ter compaixão com o próximo, quando você respeita o outro, está se respeitando também.

E ai, que tal desenvolvermos a autocompaixão?

Cristina Nahum-Psicóloga

Silvia Adolfo-Assistente Social