O que é ser uma pessoa impulsiva?

O que é ser uma pessoa impulsiva?

O que é ser uma pessoa impulsiva?

Todo indivíduo que tem reações impensadas e sem reflexão é considerado impulsivo.

Ser impulsivo é todo ser humano que tem ações que favorecem uma reação de conforto ou sensação de satisfação momentânea e imediatista. Sabemos que essa satisfação é muito passageira, visto que o impulsivo não pensa com cautela e muitas vezes acaba por arrepender-se dos seus atos, pois percebe que eles acabam por magoar a si mesmo ou a alguém próximo e não consegue ver de forma clara quais são as possíveis consequências de suas ações, em especial aquelas a longo prazo.

O comportamento impulsivo muitas vezes, é estimulado por meio de interferências sociais, por exemplo: causar confusão, interferir em conversas de outras pessoas, provocar amigos ou pessoas do seu entorno, tomar decisões impensadas, que muitas vezes geram consequências que podem ser graves.

Pessoas impulsivas colocam-se muito em situações de discórdia e podem trazer a tona situações de agressividade, quer seja físicas ou verbais , gerando comportamentos sociais conflitantes, além de que em alguns casos, podem abusar de diversas relações ao seu redor.

O impulsivo não tem habilidade para controlar suas emoções, acabando por comprometer a todos a sua volta, causando certa aversão de outras pessoas ao seu redor. Esses indivíduos não pensam para agir, e acabam por colocar a própria vida em risco, num jogo de contradições.

Essa impulsividade acarreta ação de defensiva, por parte do impulsivo. Ele dificilmente aceita um retorno de seus atos, independente se estes estão sendo positivos ou não, mantêm postura de estarem sempre com a necessidade de se defenderem o tempo todo, usando sempre o ataque ao outro como autodefesa, sem nenhuma consciência, exatamente pra esconderem suas falhas. São pessoas que buscam o prazer e satisfação rápida, reincidindo no seu comportamento cotidiano.

A impulsividade pode trazer prejuízos a vida do ser humano, tanto na família, como com amigos, assim como na empresa em que trabalha, comprometendo toda sua rotina social.

Cristina Nahum Psicóloga

Silvia Adolfo Assistente Social