Libras

 
Libras é a linguagem de sinal, utilizada somente no Brasil. Essa linguagem utiliza os gestos, expressões faciais e corporais para comunicação. Foi reconhecida pela Lei n] 10.436, por ser uma linguagem utilizada por pessoas surdas, é uma ferramenta de inclusão social.
 
Essa linguagem, por não utilizar o som, ela se apoia nas expressões corporais e gestuais. é composta por um alfabeto, e estrutura linguística e gramatical própria, permitindo a quem faz o uso da língua, discutir sobre qualquer assunto.
 
A linguagem de Libras foi criada junto com o Instituto Nacional de Educação de Surdos (INES), a partir de uma mistura entre a Língua Francesa de Sinais e de gestos já utilizados por surdos brasileiros. Por ser uma língua viva, constantemente passa por melhorias e formação de novos vocábulos. Alguns sinais ainda possuem variações de acordo com o local em que o surdo vive (regionalidade). Assim como temos os nomes mexerica, bergamota e tangerina para uma mesma fruta, conforme a região, também há sinais diferentes para a mesma palavra, o que é chamado de regionalismo.
 
Essa língua é considerada tão importante para a comunidade surda e para a população em geral, pois quebra as barreiras do silêncio que limitam a comunicação entre ambos, de forma que ocorra a inclusão social.
 
Muitos dos mitos sobre as línguas de sinais são frutos da falta de informação e até mesmo da repressão feita a estas línguas em alguns momentos do passado. Nos dias de hoje, tais conhecimentos inverídicos e sem fundamentos ainda circulam e prejudicam o desenvolvimento linguístico de alguns surdos, desprestigiam a língua destes indivíduos e o trabalho dos professores e intérpretes.
 
Fonte: libras.com.br
 
Cristina Nahum Psicóloga
 
Silvia Adolfo Assistente Social